Albert-Victor Raymond

O lutador

1941-1945

Os anos de guerra

Em 1943, a ocupação alemã trata de impor a Albert-Victor Raymond o fabrico de artigos de guerra para o seu exército. Inicia-se então uma "corrida lenta", de tal forma que fica sem produzir até à Libertação! 

1950

França e Alemanha:
dois mercados diferentes

As indústrias do têxtil e do couro são os principais mercados da fábrica de Grenoble que emprega 700 funcionários. Na Alemanha já trabalhamos para o mercado automóvel renascente. A fábrica de Lörrach emprega 130 pessoas.                 

1955

Início da injeção plástica

As sociedades A.Raymond estão entre as primeiras da Europa a equipar-se com prensas de injeção: uma estratégia que lhes permite posicionarem-se muito cedo como líderes na fabricação de peças de fixação em plástico.

1959

Chegada de Alain Raymond

Inicia-se na empresa familiar aos 26 anos, ao lado de seu pai Albert-Victor Raymond. 

1960

Rumo à modernidade

A chegada de Alain Raymond impulsiona grandes reformas: contabilidade analítica, informática, gestão de produção, novas tecnologias (técnicas de temperamento, tratamento de superfícies, despoluição das águas). Criação dos Gabinetes de Estudos de francês e alemão.

1965

Alain Raymond

O reformador
A mudança faz-se anunciar com a chegada de Alain Raymond. A modernização e a conquista mundial tornam a empresa familiar num grupo internacional, n.º 1 a nível europeu e n.º 3 a nível mundial na área da fixação por clipagem.